Mesmo sendo a máxima da humanidade, aprender com nossos erros é um porre e sempre tem uma perda envolvida. Cometer erros com investimento e dinheiro, então, pode prejudicar planos de vida, do final de semana e inverter o humor sovino. Infelizmente, acontece. Especialmente para quem está começando a investir, como nós.

Para tornar sua saga em busca da independência financeira menos dolorida e errante, resolvi abrir meu coração e compartilhar meus grandes vacilos de quando comecei a investir. E que provavelmente você também cometerá se ninguém te contar.

Respira fundo, e presta bem a atenção neste post. Afinal, essa é a chance de você aprender com o MEU erro. Um processo indolor e sem abalo ao seu bolso.

Vacilo de Investidora 1
Achar que CDB é igual à poupança

Explico:  na minha cabeça, cada novo aporte que eu fizesse em um mesmo CDB, ele seria acrescentado ao CDB já existe, assim como acontece na poupança.  Tipo, se eu fizesse 3 entradas de R$ 1.000,00 em um mesmo CDB, ao final eu teria R$ 3.000,00 aplicados em um mesmo título.

Errado!

Cada novo “aporte” significa uma compra diferente de um determinado CDB. Assim, se você comprar um mesmo CDB em datas diferentes, você vai ficar com 3 CDBs de R$ 1.000,00. E diluir aportes em um mesmo investimento é muito ruim, pois você está dividindo o montante aplicado e reduzindo o seu rendimento, que acontece em cima de juros compostos.

Então, se você tem uma grana guardada para aplicar em CDB e irá receber mais uma quantia, recomendo esperar e aplicar tudo junto no título escolhido.

Enquanto escrevo esse post, lembro com tristeza que na minha carteira de investimentos existem 3 títulos de CDBs do Banco Luso Brasileiro (117% do CDI), com aportes feitos em datas diferentes.

E o resgate, só em 2020….

Vacilo de Investidora 2
Achar que dá para fazer trade de ações um mês após começar a investir

Fazer trade (nome dado para a compra e venda de ações) até dá, pois basta um dedo, um teclado e uma conta em uma corretora para comprar e vender uma ação.

Mas ganhar dinheiro, não. A não ser que você tenha uma bola de cristal potente e com pilha nova, é bem difícil ganhar dinheiro nas primeiras operações da bolsa.

Isso porque para compreender minimamente o movimento de preços das ações, essencial para quem quer fazer trade, é preciso ter conhecimento em análise de gráficos. Sim, aqueles que ficam piscando no monitor sempre que você vê alguma matéria sobre bolsa de valores na TV.

Antes de se aventurar, busque conhecimento. É ruim perder dinheiro, ainda mais quando ele sai do seu bolso.

No Drive da Riqueza, das Sovinas, tem cursos gratuitos sobre análise técnica de ações para quem quiser começar a brincar de fazer trade.

Vacilo de Investidora 3
Aplicar em um fundo de investimento sem pesquisar

A busca pelo fundo que irá receber seu dinheiro, deve ser tão ou mais criteriosa que a busca pelo marido/esposa dos seus sonhos. Até porque se um dia você se separar, é ele que vai te amparar e ficar do seu lado.

Pois bem, com a primeira grana que sobrou depois de montar a Reserva de Emergência, eu comprei 3 fundos apenas porque as gestoras eram conhecidas (XP e BTG).

Parecia tão fácil…

Não olhei histórico de rendimento, data de resgate (isso significa que eu fazia a menor ideia que um dos fundos tinha data de resgate de 60 dias), nem procurei entender o que tinha dentro dos fundos.

Achava a sopa de letrinhas muito complicada e que só de colocar meu dinheiro em um fundo de gestora conhecida (sem ser um banco grande que iria roubar meu dinheiro com taxas de administração exorbitantes) já estaria com os ganhos garantidos.

Além dos fundos despencarem, descobri que 2 deles investiam exatamente nos mesmos ativos. Ou seja, podia ter usado a grana de um deles para equilibrar minha carteira de investimentos.

Dica de ex-vacilona:  Antes de escolher o fundo, entenda quais são seus planos para a grana que você está depositando nele, compare as opções disponíveis, pesquise, saiba o que tem dentro e leia a lâmina com lupa.

 

Vacilo de Investidora 4
Comprar Bitcoin na alta (isso vale para ações também)

Depois de já ter tido um retorno lindo com Bitcoin, quando a moeda atingiu seu ápice, em dezembro de 2017, eu, gananciosa, resolvi comprar mais. E mais.

A alegria durou nada, já que um mês depois ele começou a desabar, levando todo o lucro que eu tinha feito com as primeiras compras.

Se tivesse feito uma análise mínima, teria visto que todo mês de janeiro a moeda sofre algum tipo de queda. Dava tempo de ter, ao menos, vendido e embolsado o lucro.

Meus 4 erros de investidora iniciante

Anita Delmonte


Jornalista, produtora de conteúdo, marketeira e investidora sovina (por esforço próprio).


Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *