gastar dinheiro educacao financeira

gastar dinheiro educacao financeira

Eu gostava de torrar dinheiro. Gostava não, amava! Roupas, viagens, restaurantes caros. Tudo isso fazia parte da minha rotina diária. Não tinha mês que eu não passava sem fazer um plano extravagante de como gastar meu próximo salário.

Mês após mês eu ia brincando com minhas finanças até que cheguei nele: o fundo do poço!

No meu caso esse fundo tinha até um valor, 80 mil reais (em valores atuais seria o equivalente a 110 mil reais!) entre cheques especiais de dois bancos, rotativo do cartão de crédito, apartamento na planta, empréstimos bancários, financiamento imobiliário e parcelas da faculdade.

Não posso dizer que a experiência foi de toda ruim, pois aproveitei bastante esse dinheiro. Fiz coisas que a maioria das pessoa só sonha em fazer e as lembranças dessa época foram as melhores da minha vida. Claro que é preciso desconsiderar as ligações insistentes dos bancos que teimavam em querer me colocar na realidade!

Eu sempre fui muito aventureira, muito destemida e nunca aceitei a vida como algo certinho e monótono. Acabei arranjando um companheiro que tomou gosto por se aventurar também e dessa combinação só poderia resultar nesse explosão mesmo!

Morávamos cada um com nossos respectivos pais e todo e qualquer dinheiro que entrava só respeitava uma única lei: gastar até o último centavo.

Nunca ninguém de nossas família tinha sido suficientemente educada financeiramente para mostrar o que poderíamos fazer, como poderíamos agir com o dinheiro. Até vinha um ou outro parente e dizia: “Olha, vocês tem que parar com isso e economizar!”

Na época, fiquei noiva e nós não tínhamos dinheiro nem para comprar uma aliança para apresentar no jantar de noivado que minha mãe estava nos oferecendo. Conseguimos comprar uma aliança, pasme, por R$100,00! Era tão fininha que na segunda vez que meu noivo usou ela entortou toda!

Logo após esse episódio começaram a surgir novas e maiores consequências da nossa irresponsabilidade: apartamento na planta que compramos estava com 8 parcelas atrasadas e quase tivemos de entrega-lo de volta à construtora; não podia prosseguir na faculdade pois estava com mais de um semestre de atraso nas parcelas; mais nenhum tostão no cheque especial e muito menos na conta corrente.

As coisas passaram de “melhor momento da minha vida” à “como cheguei aqui?”

Foram meses abusando de um dinheiro que não era meu, que era do banco, sem ter nenhuma noção do que estava acontecendo, para onde estava indo meu salário e para quem eu estava devendo. Na época, eu nem sequer sabia o que significava cheque especial!!!

Foi quando em um dia resolvi ir ao banco para entender melhor o que exatamente estava acontecendo e o quanto estava devendo, que eu percebi que à partir daquele momento se eu não tomasse as rédeas da minha vida, ninguém mais iria fazer isso por mim.

À partir daí comecei a cuidar do dinheiro. Foram noites fazendo planilha, lendo livros, cortando tudo o que podia do orçamento e me privando de várias coisas.

Errei muito nessa época, fiz diversos acordos ruins com bancos. Eu ainda era bastante leiga em relação ao controle do dinheiro, porém sobrevivi e aprendi! Eu e meu noivo trabalhamos muito e nos esforçamos demais para pagar todos os nossos débitos. As dívidas vieram, viraram nossa vida de cabeça para baixo, trouxeram momentos péssimos, mas no final ganhamos muito.

Eu ganhei uma nova paixão: finanças! Falar de dinheiro, dividir todo aquele conhecimento que eu estava tendo virou minha missão de vida! Percebi que muito mais do que somente conversar com amigos e parentes sobre finanças e investimentos, eu poderia falar com o mundo e tocar muito mais pessoas de uma maneira que nunca tinha imaginado.

Hoje, com muito orgulho, sou planejadora e consultora financeira e tenho meu canal no Youtube. Faço isso tudo com muito amor e tenho certeza que posso ajudar muitas pessoas com tudo o que aprendi e principalmente com o que errei.

Eu não sou exceção. Vi e ajudei diversas pessoas que estiveram na minha situação que eu ou até pior e conseguiram reverter esse quadro.

Não desanime se você está passando por isso! É uma jornada longa e pesada até a tranquilidade financeira, mas eu tenho certeza que você vai conseguir e comemorar por ter terminado e aprendido muito com ela!

Júlia Mendonça
Planejadora Financeira, canal do youtube Júlia Mendonça e site www.juliamendonca.com.br

Eu gostava de torrar dinheiro

Post navigation


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *